O que é DDS – Diálogo Diário de Segurança

Tempo de leitura: 5 minutos

DDS – Diálogo Diário de Segurança

O tema de hoje é sobre o Dialogo Diário de Segurança – DDS.

Os profissionais da área de segurança do trabalho precisam sempre estar atentos a qualquer exigência que diz respeito às suas funções dentro das organizações e por esse motivo é tão importante conhecer mais sobre o Diálogo Diário de Segurança.

O Serviço Especializado em Segurança e Medicina do Trabalho – SESMET, conta com muitos instrumentos para prevenir acidentes e também para conscientizar os colaboradores em relação a prática de atos seguros, como as CIPA’s, por exemplo.

Acontece que atualmente uma nova ferramenta está conquistando o seu espaço e ganhando cada vez mais um destaque entre os profissionais da segurança do trabalho.

Como você já sabe, estamos falando do Diálogo Diário de Segurança o famoso DDS.

Se você deseja saber mais sobre o Diálogo Diário de Segurança, saiba que nós desenvolvemos esse artigo para que todas as principais dúvidas sobre esse assunto fossem resolvidas da melhor maneira possível, por isso confira até o final.

Boa leitura!

Diálogo Diário de Segurança – DDS e tudo o que você realmente precisa saber sobre esse assunto

O Diálogo Diário de Segurança está tendo uma grande repercussão atualmente e isso não é por acaso.

Pois o mesmo constitui na reserva de um curto tempo, onde exista as recomendações, discussões e instruções necessárias que dizem respeito à segurança do trabalho.

Confira alguns pontos importantes sobre o Diálogo Diário de Segurança logo abaixo:

Objetivo

Como a própria definição já nos faz entender, o DDS é uma ferramenta totalmente poderosa no que diz respeito à prevenção de possíveis acidentes de trabalho.

A medida é muito importante e vem ganhando um grande espaço, principalmente entre os técnicos de segurança do trabalho.

Até porque o Diálogo Diário de Segurança conscientiza os trabalhadores da importância de se ter uma segurança realmente aplicada no momento das suas atividades.

Benefícios

Nós reunimos alguns dos 5 benefícios que o DDS acaba trazendo para a empresa que o realiza. Acompanhe:

  1. Reduzir os custos com a assistência médica
  2. Reduzir os acidentes de trabalho
  3. Melhorar a produtividade e ambiente de trabalho
  4. Aumentar o comprometimento dos trabalhadores
  5. Aumentar significativamente o nível de satisfação e segurança dos trabalhadores.

Registro

O Diálogo Diário de Segurança tem peso de documento e por esse motivo precisa ser devidamente registrado, através de uma lista de presença com a assinatura de todos os participantes.

Acontece que esse documento vai estar informando todos os funcionários sobre os riscos e cumprindo um item de lei segundo a NR 1.

O registro acaba ajudando o próprio gerenciamento do DDS, evita que exista repetição de temas e também permite uma melhor organização dos temas ministrados.

Uma ótima notícia, é que o DDS pode até mesmo servir como documento de defesa em alguns processos judiciais que forem movidos contra a empresa.

O que é um grande motivo para as organizações começaram a dar ainda mais atenção para o assunto.

Legislação que embasa o DDS

Na verdade, não existe uma norma em especial, NR ou qualquer outra lei que fala diretamente sobre o Diálogo Diário de Segurança e a obrigação de fazer o documento.

Mas nós sabemos que o empregador tem a obrigação de instruir os seus empregos sobre todos os riscos do ambiente de trabalho e quais são as medidas preventivas.

Observe as normas onde essa obrigação aparece:

NR 1.7 Cabe ao empregador:

  1. c) informar os trabalhadores:
  2. os riscos profissionais que possam originar-se nos locais de trabalho;
  3. os meios para prevenir e limitar tais riscos e as medidas adotadas pela empresa;

NR 6.6.1 Cabe ao empregador quanto ao EPI:

  1. d)ORIENTAR e treinar o trabalhador sobre o uso adequado, guarda e conservação;

A NR 9 – Que se aplica a todos os segmentos que não tenham NR específica nos mostra em seu texto:

NR 9.5.2 Os empregadores deverão INFORMAR OS TRABALHADORES de maneira apropriada e suficiente sobre os riscos ambientais que possam originar-se nos locais de trabalho e sobre os meios disponíveis para prevenir ou limitar tais riscos e para proteger-se dos mesmos.

Recomendações

  1. Busque temas interessantes (sempre voltados à segurança do trabalho e a saúde dos trabalhadores)
  2. Incentive o engajamento dos trabalhadores na participação dos Diálogo Diário de Segurança
  3. Não prolongue o tempo combinado com supervisores e gerentes para a realização do DDS. (o ideal é de 5 a 10 minutos)
  4. Exponha junto à CIPA, a possibilidade de uma pesquisa para sugestões de temas com os trabalhadores
  5. Faça uma planilha para ter o controle dos temas, seguindo essa sugestão poderá gerenciar de forma eficaz o DDS, além de não ter temas repetitivos.
  6. Envolva sempre que possível os trabalhadores da administração nas palestras de segurança.

Quando e onde deve ser feito

O próprio empregador poderá informar a sua equipe sobre o local e o horário. Dê preferência fazer o Diálogo Diário de Segurança antes de começar o expediente.

Você que pôde acompanhar todo esse artigo, ainda ficou alguma dúvida sobre o assunto? Se a sua resposta foi “sim”, nos envie as suas perguntas sobre o DDS e será um grande prazer poder responder todas as questões que forem levantadas.

A nossa sugestão de artigos são: NR 1 item 1.7 e NR 09 alínea 9.5.2

http://trabalho.gov.br/images/Documentos/SST/NR/NR09/NR-09-2016.pdf     http://trabalho.gov.br/images/Documentos/SST/NR/NR1.pdf

Se você gostou do que foi exposto nesse artigo sobre o Diálogo Diário de Segurança – DDS, aproveite e clique aqui para ler também sobre O que é CIPA. Temos certeza que esse conteúdo também será do seu interesse.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *