O Que é Mapa de Risco

Tempo de leitura: 8 minutos

Muitas pessoas ainda tem dúvidas sobre o que é mapa de risco, no artigo de hoje você vai aprender o que é, para que serve, quem pode elaborar, quais as empresas precisam ter o mapa de risco, qual a sua validade, onde pode coloca-lo e ao final desse artigo é disponibilizado pra você 2 modelos de mapa de risco.

O Que é Mapa de Risco?

O Mapa de Risco é uma representação gráfica de reconhecimento dos riscos existentes nos locais de trabalho, inerente ou não ao processo produtivo, por meio de círculos de diferentes tamanho e cores.

No mapa de riscos, círculos de cores e tamanhos diferentes mostram os locais e os fatores que podem gerar situações de perigo e risco eminente pela existência dos riscos físicos, químicos, biológicos, ergonômicos ou de acidentes/mecânico.

Para Que Serve o Mapa de Risco

O seu principal objetivo é Informar e conscientizar os colaboradores a presença de riscos existentes no trabalho em seu dia a dia para estabelecer as medidas de prevenção e segurança do trabalho.

O mapa de risco ajuda como um instrumento preliminar dos riscos, para informação e orientação a todos os que ali trabalham e a outros que eventualmente transitem pelo local.

Alem disso é um instrumento que pode contribuir para diminuir a ocorrência de acidentes do trabalho e planejamento para as ações preventivas.

É considerado indispensável, portanto, a participação das pessoas expostas ao risco no dia-a-dia.

O Mapeamento auxilia a gerar um comportamento mais cauteloso por parte dos colaboradores à frente dos perigos identificados e graficamente sinalizados.

Desse modo, contribui para a eliminação ou controle dos riscos detectados, além de possibilitar durante a sua elaboração a troca de informações e divulgação entre os colaboradores da empresa, visando estimular a conscientização, fazendo com que após o conhecimento dos riscos os colaboradores passem a serem mais prudentes com a sua própria segurança.

Mas você deve estar se perguntando que riscos são esses? Vamos ver o próximo tópico.

Classificação dos Riscos Ambientais

Os riscos ambientais estão presentes nos locais de trabalho e em todas as demais atividades humanas, comprometendo a segurança e a saúde dos colaboradores e a produtividade da empresa.

Esses riscos podem afetar o trabalhador a curto, médio e longo prazo, provocando acidentes com lesões imediatas e/ou doenças chamadas profissionais ou do trabalho, que se equiparam a acidentes do trabalho.

Os agentes ambientais que causam riscos à saúde dos trabalhadores e que costumam estar presentes nos locais de trabalho são agrupados em cinco tipos:

  • agentes químicos;
  • agentes físicos;
  • agentes biológicos;
  • agentes ergonômicos;
  • agentes de acidentes (mecânicos).

Cada um desses tipos de agentes é responsável por diferentes riscos ambientais que podem provocar danos à saúde ocupacional dos colaboradores da empresa. Para fazer o mapa de riscos, consideram se os riscos ambientais provenientes de:

Tabela dos Riscos Ambientais

Gradação dos riscos ambientais

Os riscos ambientais no mapa de riscos são simbolizados por círculos, pequeno, médio e grande, e o tamanho do círculo vária de acordo com a intensidade do risco, isto é, quanto maior o círculo, maior é o risco e a cor do círculo representa o tipo de risco conforme tabela acima.

Gradação dos riscos ambientais

intensidade dos riscos

Quem Elabora o Mapa de Risco?

O Mapa de riscos é elaborado segundo a Portaria nº 25, ao qual estabelece a obrigatoriedade da elaboração do mapa e riscos pela CIPA – Comissão Interna de Prevenção de Acidentes, ouvindo os colaboradores envolvidos no processo produtivo e com a orientação do Serviço Especializado em Segurança e Medicina do Trabalho – SESMT da empresa, onde houver.

Ao apresentar uma planta dos ambientes de trabalho sobre a mesa, os integrantes da CIPA ou do SESMT colocam círculos de diferentes tamanhos e com as cores correspondentes em cada local previamente analisado para identificar os possíveis riscos.

É possível fazer apenas um mapa de risco geral da empresa ou mapas individuais de cada local / setor de trabalho específico.

Lembrando que os trabalhadores são fundamentais para a elaboração do mapa de risco, pois eles possuem o conhecimento do ambiente ao realizar as tarefas diárias. Devem opinar através das experiências, reclamações e queixas do dia a dia referente às atividades e local de trabalho.

Para a elaboração do mapa de risco são utilizadas cores para identificar o tipo de risco, de acordo com a tabela de classificação de riscos ambientais como vimos mais acima.

O que é mapa de risco

Todas as Empresas precisam ter Mapa de Risco?

É importante frisar que o mapa de risco é obrigatório em empresas que possuam grau de risco ou quantidade de funcionários que exija a presença da CIPA.

Mesmo quando esse órgão for inoperante ou não tiver condições de realizar o mapa de riscos, no entanto, a empresa é quem estará exposta à punição em função disso, principalmente se houver riscos.

A falta de Mapa de Risco na empresa poderá gerar multa?

mapa de risco

Se o estabelecimento não tem mapa de risco, fique atento! De acordo com a NR 1, descumprir as normas regulamentadoras irá gerar multa para empresa.

Vejamos o que diz o NR 01:

Item 1.7 letra “A” cumprir e fazer cumprir as disposições legais e regulamentares sobre segurança e medicina do trabalho;

Portanto, de acordo com a NR 5 – Comissão Interna de Prevenção de Acidentes, a elaboração do mapa de riscos é obrigatória e não cumprir esta norma poderá gerar multa para a empresa, além de prejudicar a segurança e saúde no trabalho.

As multas variam de caso para caso, mas para evitar qualquer transtorno, é importante seguir esta regra que pode não só trazer segurança e bem-estar aos funcionários, como também maior produtividade, mais credibilidade para a corporação e uma tranquilidade bem maior para que a empresa continue crescendo e produzindo cada dia mais.

Qual a validade do Mapa de Risco?

O mapa de risco não possui validade definida. O mesmo deve ser atualizado sempre que houver mudanças no local de trabalho, como por exemplo: a chegada de um novo equipamento,  mudança de layout da empresa, novos procedimentos, mudanças na forma de produzir, alteração de produtos utilizados.

Enfim, sempre quando houver alterações ou modificações, isto é, tudo que possa alterar os riscos do local deve fazer com que um novo mapa de risco seja criado.

Porém é aconselhável que seja revisto anualmente, toda a vez que se renova a CIPA, com essa reciclagem cada vez mais trabalhadores aprendem a identificar e a registrar graficamente os focos de acidentes nas empresas, contribuindo para eliminá-los ou controlá-los.

Empresas contratadas, de construção civil, de transporte, usinas

Quem Elabora o Mapa de Risco?

A grande diversidade de empresas obrigadas a elaborar mapas de riscos exige criatividade nas soluções.

A regra fixa é que todas as empresas com CIPA têm de fazer o mapa de risco. Por essa razão, se uma empresa com CIPA contratar uma empreiteira que não tem CIPA, por exemplo, ela deve fazer um mapa de risco do canteiro de obras onde trabalham os colaboradores dessa contratada.

Quanto às empresas de construção civil, os mapas de cada obra podem ser feitos por etapa de execução dos serviços.

Fundações, concretagem, acabamento, etc. devendo ser revisto sempre que um fato novo e superveniente, modificar a situação de riscos estabelecidas, porque cada uma envolve pessoal e riscos diferentes.

Andares iguais de um prédio podem ser representados por um mesmo mapa padrão.

Nas empresas de transporte é preciso representar os veículos, além dos escritórios, mas não é preciso obedecer a uma mesma escala.

Os mapas de riscos das usinas de cana de açúcar também podem ser feitos de maneira esquemática, sem necessidade de proporcional idade.

Uma área de plantio, por exemplo, pode ter um mapa de riscos do mesmo tamanho que o de uma usina (abrangendo as seções mais importantes para essa finalidade nas empresas mais típicas).

Onde deve ser colocado o Mapa de Risco?

É importante que todos os colaboradores da empresa tenham conhecimento dos riscos que suas atividades e seus locais de trabalho podem oferecer. Logo, o mapa de risco deve permanecer em um local totalmente visível e, de preferência, bem chamativo.

De prioridade a lugares de maior concentração de pessoas e na entrada do setor, e assim todos verão e saberão os riscos presentes no ambiente, bem como, os cuidados necessários para evitá-los.

É importante salientar que deve se colocar na Ata da CIPA todo o trabalho feito até a conclusão do mapa de risco.

Modelo de Mapa de Risco

Clique no link abaixo e veja os dois modelos de mapa de risco:

Agora que você aprendeu o que é mapa de risco, se desejar aprender Como fazer um Mapa de Risco passo a passo clique aqui.

Você também poderá gostar dos seguintes artigos: 

Se Gostou Curta nossa Fanpage
Se Gostou Curta nossa Fanpage

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *