O que são agentes extintores?

Tempo de leitura: 4 minutos

Você sabe a diferença entre fogo e incêndio? Fogo é o resultado da combustão e o incêndio é a destruição causada pelo fogo descontrolado, em que os agentes extintores não foram utilizados, ou não foram utilizados de forma correta.

Obviamente, existem situações em que os agentes extintores disponíveis não conseguem evitar ou debelar o incêndio, seja devido a falha, mensuração ou inadequação do no sistema, ou ainda através de inúmeras outras causas.

Incêndios podem ser evitados, desde que sejam tomadas medidas preventivas para diminuir a possibilidade do surgimento do incêndio ou diminuir sua área de propagação. Contexto nem sempre possível, principalmente, nos incêndios florestais, por exemplo.

Métodos de extinção de incêndios – Agentes Extintores

Existem três métodos de extinção de incêndios: isolamento, abafamento e resfriamento, que são estabelecidos pelo rompimento do Triângulo do Fogo!

Triangulo do fogo - Agentes Extintores

  1. Isolamento – para extinguir o incêndio, basta isolar e retirar o combustível;                             Isolamento
  2. Abafamento – método que consiste na retirada ou diminuição do oxigênio;                             Abafamento
  3. Resfriamento – este método se baseia na diminuição parcial do calor, ou temperatura.         Resfriamento

Agentes extintores

Os agentes extintores são aqueles agentes que atuam sobre a combustão de diferentes formas, com o objetivo de debelar o incêndio a partir dos métodos de extinção de incêndios, que acabamos de mostrar a vocês.

Quando tratamos a respeito da extinção de incêndios, é importante que os agentes extintores sejam utilizados de forma correta, seguindo as normas de utilização em conformidade com as classes de incêndio.

Estes cuidados devem sempre visar a diminuição dos danos sobre vidas humanas, a cerca da natureza e propriedades. Vejamos os tipos de agentes extintores mais utilizados, principalmente devido ao baixo custo financeiro:

  • Água – conhecida como o agente extintor “universal”, é utilizada em diversas classes de incêndio. A água age resfriando e abafando o incêndio. Aplicada, preferencialmente, sob a forma de jato chuveiro ou neblinado. Diversas substâncias umectantes podem ser adicionadas à água, potencializando sua eficiência: Gardinol, Maprofix, entre outros;
  • Espuma – formado por uma solução aquosa, pode ser química ou mecânica. A química é resultado de reação química entre água, sulfato de alumínio e alcaçuz. A função da espuma é o abafamento, seguido de resfriamento. Existem diferentes tipos de espumas, cada um indicado para um tipo de combustível;
  • Pó químico seco (PQS) – tem como característica ser formado por finíssimas partículas sólidas. Apesar de não serem tóxicas podem causar asfixia, se inalado em excesso. Se espalha em todo o ambiente, contaminando-o (sujando equipamentos, móveis, roupas etc). Pode danificar equipamentos eletroeletrônicos.

Os pós químicos atuam por abafamento e são classificados em: ABC – à base de fosfato – para incêndios de classes A, B, e C; BC – à base de bicarbonato de sódio ou potássio – para incêndios classes B e C; e D – com várias composições, pois os metais pirofóricos necessitam de agente específico.

  • CO2 – Gás Carbônico – mediante ser um gás não inflamável, sem cheiro e sem cor, não tóxico, mas pode provocar asfixia se ingerido. Sua ação é por abafamento, em incêndios classes B e C. Pode ser usado na corrente elétrica e não suja ou danifica quaisquer equipamentos.

Aparelhos extintores

Todos os agentes extintores citados são utilizados de meios diversos, como mangueiras, extintores etc. Vejamos os mais utilizados:

  • Extintor de incêndio Portátil à base de água;
  • Extintor de incêndio Portátil à base de água pressurizada – o gás propelente está junto à água;
  • Extintor de incêndio Portátil à base de espuma química – atualmente em desuso;
  • Extintor de Incêndio Portátil de Espuma Mecânica;
  • Aparelho Extintor Tipo CO2;
  • Aparelho Extintor Tipo pó químico seco;
  • Extintor de Incêndio Portátil de PQS Pressurizado;

Os agentes extintores tem excelentes meios de combater e debelar incêndios, todavia, melhor coisa é a prevenção, procurar diminuir a possibilidade do acontecimento de incêndios.

Pode-se afirmar que a maioria absoluta das causas dos incêndios é acidental, o que importa em dizermos que é sempre o fator humano o responsável nesse tipo de acontecimento. Incêndios em instalações industriais, fábricas, edificações residenciais acontecem através de atos e condições inseguros, que podem, na maioria das vezes, serem perfeitamente evitáveis utilizando, de forma correta, os agentes extintores. Então, atenção e muito cuidado!

O que você achou deste artigo? Dê sua opinião! Até a próxima!

Curta nossa página no Facebook
Curta nossa página no Facebook

Você também poderá gostar dos artigos abaixo:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *